All Elite Wrestling: O fim da WWE?

Cody Rhodes. Kenny Omega. Matt e Nick Jackson. Tony Khan. Estes são alguns dos nomes mais comentados atualmente no Pro Wrestling. O motivo vocês com certeza sabem. All Elite Wrestling. A empresa que é uma das maiores promessas da atualidade vem trazendo consigo um hype gigantesco e uma esperança de algum produto que finalmente desbanque e incomode a gigantesca WWE. Não é muito difícil vermos por ai em grupos de whatsapp ou facebook e em comentários de sites e blogs, pessoas comentando que a WWE está com medo, que a falência está próxima e coisas do tipo…O que representa a All Elite Wresling? O fim da WWE?…Não a nada mais errado do que dizer isso neste momento. Por que? Bem, vamos lá.

 Não farei um retrospecto de como a empresa surgiu, pois se vocês estão lendo esse texto, provavelmente já sabem do que se trata a AEW e até mesmo não é difícil de saber tendo em vista que esse nome está percorrendo o mundo do PW como um todo. Mas vamos lá. A All Elite Wrestling vem surgindo como uma das grandes logo de cara. Por já ter um roster com vários dos nomes mais quentes da indústria atual e aquele que é considerado o melhor do mundo (algo que eu discordo) e as prováveis melhores tags da atualidade, o hype em cima desta empresa veio crescendo. O fato de, nas palavras de Tony Khan, “dinheiro não ser problema” infla ainda mais essa expectativa que temos. Eu sei que pode ser um banho de água fria, mas a AEW não será tudo isso que a muitos estão esperando.

Eles possuem potencial para apresentarem o Wrestling de melhor qualidade no mundo? Talvez, mas ficaremos no provavelmente. Eles possuem estrutura e a divulgação necessária, é verdade, mas entendam, eles não são ameaça direta a WWE. Desde a WCW não existiu ameaça direta a gigante de Stamford. Nem mesmo a TNA em sua melhor época não representava uma ameaça. Incômodos é claro que vão existir, mas não significa que são coisas que causem medo na WWE.

Se assim como eu, você já acompanha o mundo fora do escopo da WWE a algum tempo, deve-se lembrar de anos atrás quando diziam que até a Ring of Honor seria a responsável pela queda da WWE…Bem, hoje vocês sabem como ela anda mal das pernas. E é interessante trazê-la para esse assunto, pois esta sim, será a concorrente real da All Elite Wrestling. Parafraseando um colega meu, a AEW nada mais será do que uma ROH com grife.

Resultado de imagem para monday night wars

Claro, piadas a parte não podemos julgar dessa maneira, ainda que não seja mentira. A WWE não é a concorrente direta da AEW. A Impact Wrestling e a Ring of Honor sim. Nem mesmo a NJPW seria concorrente direta da empresa. A WWE possui um império que não se limita apenas a shows de Wrestling. O merchandising da empresa é absurdo. O serviço de streaming, linha de brinquedos, filmes, músicas…Tudo isso faz parte do que é a WWE, sem contar o fato de que a mesma possui acionistas e já está marcada para sempre no mundo pop americano, tal qual a Marvel, a Disney, a Warner e tantas outras marcas estão (claro, dada suas devidas proporções). A AEW promete trazer os melhores shows de Wrestling do mundo…Claro, ela surgiu de certa forma empolgada após o sucesso do All-In que é de fato um marco do Pro Wrestling. Mas devemos nos lembrar, que o show não foi um sucesso de crítica. Ainda que bom, ele não foi ótimo. Exatamente, apenas bom. Claro, isso não reflete se o Double or Nothing será capaz ou não de superar ou ao menos suprir as expectativas, mas já serve de parâmetro.

A AEW é sim um sopro de renovação para muitos, afinal, estamos acompanhando o alvoroço que demissões e pedidos de saída da WWE estão causando, com até mesmo rumores surgindo, de que alguns wrestlers estariam propositalmente falhando em exames de doping para que fossem demitidos da empresa.

 O que a AEW representa em questões mercadológicas para outras empresas, já foi comentado. Mas além disso, ela representa um crescimento do PW americano que estava em baixa depois da Ascenção do Wrestling britânico e do ‘boom’ da NJPW. Mas pensem comigo, o que toda empresa acaba desejando no fim das contas? O monopólio. Você dominar o mercado sem chance de incômodos, aonde a única opção de produto seja o seu. Agora vamos lá, como isso acontece no mundo da luta livre? Simples, contrate os melhores lutadores, afinal, é eles que o público quer ver.

Exemplo disso foi a briga da NJPW para manter Omega em seu roster, e a WWE fazendo chover dinheiro em cima do canadense e até com os Young Bucks para que eles fossem a WWE. Isso, pois eles sabem que estes nomes chamam público, que é eles que os fãs querem ver. Com isso, cada wrestler que fizer o mínimo de “buzz” no cenário, acabará sendo sondado por algumas empresas, seja ela a NJPW, WWE, ROH, Impact ou a AEW. Já vimos isso acontecer e mal percebemos. Bandido, um dos nomes mais comentados das indies atualmente foi procurado pela WWE, a AEW também mostrou interesse, mas a ROH ganhou a corrida. A SoCal Uncensored que pertencia a ROH, agora está na AEW. Jungle Boy, Sammy Guevara e Kip Sabian? Jovens que vem fazendo o mínimo de reboliço no cenário também foram abocanhados pela mais nova empresa.

Resultado de imagem para Bandido lucha libre
Um dos nomes mais quentes do cenário, responsável por uma corrida para sua contratação.

O fato é, que algo novo sempre causará expectativa e, quanto mais se aumentam as proporções, mais em nossas cabeças criamos e alimentamos esse hype o tornando algo gigante e que não corresponde a realidade. É claro que a AEW será um incômodo e uma opção alternativa ao produto da WWE que muitos estão acostumados a ver. Mas devemos por a cabeça no lugar e entender que até o momento ela é apenas uma empresa de camisetas (rs). Não a nada mal em torcer pelo produto e que para de fato ele represente uma ameaça direta a WWE e a force a mudar seu tipo de conteúdo, mas torcer é diferente de afirmar que algo que ainda nem foi visto já representa o fim de um império.

Isso é uma pequena previsão do que vejo a frente para a AEW. Eles manterão este hype durante algum tempo e continuarão com o título de “empresa que irá destronar a WWE”. Com o decorrer do tempo veremos que as coisas não são bem assim e, mesmo que eles continuem causando incomodo e sendo uma opção para o conteúdo, eles irão ficar no mesmo patamar que a Impact estava a anos atrás quando ainda era TNA. Creio sim que ela se tornará maior que a ROH e a supracitada Impact. Mas isso não representa o fim da WWE, apenas uma opção a mesma, é isso o que tende a acontecer. Sem contar que agora wrestlers que antes dificilmente veríamos com a mesma facilidade, acabarão sendo observados mais de perto, justamente por essa briga pelo que atrai.

Esse artigo foi um pensamento particular de toda essa situação e do que eu vejo nos meios em que convivo, seja em grupos do Facebook, do Whatsapp, seja em conversas com amigos e afins. Isso não impede que cada um de vocês tenha um pensamento diferente e, caso o tenha, esse é o momento de expressa-lo e criarmos uma discussão (saudável) sobre o assunto.

Por: Danilo Oliveira

Twitter: @ace_williamspro

Jornalista, designer gráfico e apaixonado por cultura geek. Lutador de Pro Wrestling.



Relacionados

Podcasts

Vale a pena assistir NJPW? | Powerbomb Cast #27

No episódio de hoje, Leandro Atallah, JVS e Ítalo Santana do Wrestlemaniacos conversam sobre a NJPW. Será que vale a pena assistir?

Podcasts

Vale a pena assistir NWA? | Powerbomb Cast #26

No episódio de hoje, Leandro Atallah e João Aranha, do Wrestlemaniacos, conversam sobre o NWA.